Anúncio
Política Política

Em reunião com a população do Jalapão, o governador interino Wanderlei Barbosa diz: "não sou igual o Carlesse", e finaliza o debate sobre a concessão

Mateiros sediou a primeira audiência sobre concessão do Parque Estadual do Jalapão nesta terça-feira, 30, no Ginásio da Escola Municipal Professora Ernestina Vieira Soares.

30/11/2021 11h34 Atualizada há 2 meses
92
Por: Redação
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Vários moradores, setores e representantes das áreas compareceram para o primeiro debate público sobre o tema.

O governador Wanderlei chegou atrasado e aos gritos de “não a concessão” ele pegou o microfone e falou aos presentes.

“Quem falou que eu sou a favor de concessão? Essa concessão não é do meu governo, vim aqui discutir de cabeça erguida , só não desisti ainda porque quem fez foi o BNDES, para eu desistir tenho que pagar 2 milhões de reais”, disse.

“A concessão é para o povo do Jalapao e não para mim ou grupo empresarial. Se vocês votarem contra a concessão, eu termino ela amanhã, não vou fazer para agradar ninguém”, disse.

“Tomei conhecimentos esta semana do projeto. Vim aqui para tranquilizar o Jalapão porque no meu governo não farei nada que vá prejudicar a população”, disse.

“Não farei maldade com ninguém do Jalapão”, disse. Ele pediu para não ser tratado nem comparado com Carlesse.

Ele disse que tem um projeto de 2007 para desapropriar áreas da cachoeira da Formiga e outras áreas de fervedouros.

“Não vim aqui para ser aplaudido, vim para resolver problemas”, disse.

Wanderlei surpreendeu a todos e encerrou a audiência e o processo de concessão sem ela chegar a começar.

“Não podemos colocar em risco a segurança das pessoas, não vou mais tratar este assunto”, dizer.

 

Indignação

Antes da audiência começar houve uma indignação popular com relação ao tempo de falar. “Quem quer falar somos nós”, disse um dos moradores.

“Eles querem de definir em 2 minutos nosso destino, vamos respeitar, vamos ouvir mas queremos ser ouvidos com tempo”, disse João Marcelo.

“Se não mudar isso vamos esvaziar a audiência”, disse.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio