Anúncio
Geral Chuvas

Com fortes chuvas caindo no Tocantins governo procura minimizar a situação e coloca 15 frentes de trabalho nas estradas estaduais

Alguns trechos já foram recuperados, outros estão com serviços em andamento.

10/01/2022 08h40 Atualizada há 1 semana
93
Por: Redação
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

A intensidade e o volume de chuvas no Estado do Tocantins afetou diretamente 15 trechos rodoviários, sendo que alguns deles tiveram mais de uma ocorrência causada pelas condições climáticas desse período. O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), iniciou de forma emergencial a recuperação dos trechos para minimizar os transtornos aos usuários da malha rodoviária estadual.

O presidente da Ageto, Márcio Pinheiro Rodrigues, destaca que no momento “além da demanda natural das rodovias estaduais já muito desgastadas, temos que lidar com as emergências causadas pelas constantes chuvas. Vamos precisar de um pouco mais de tempo para administrar os efeitos a médio e longo prazos dessas avarias causadas pelas chuvas nas rodovias pavimentadas ou não, que se somam às necessidades da malha viária”.

Na madrugada dessa quinta-feira, 6, houve um pequeno deslizamento de terra sobre a pista, na TO-080, trecho entre Palmas e Paraíso do Tocantins, nas proximidades da Serra do Estrondo. Equipe da Ageto foi deslocada para o local para fazer a limpeza da pista. Queda de árvore sobre a via e enxurrada também aconteceram neste trecho.

Dois incidentes aconteceram com usuários da rodovia que, felizmente não foram graves. Uma camionete rodou na pista e ficou no sentido contrário ao que trafegava, um outro veículo rodou e só parou quando ficou encostado no barranco.

O deslizamento do aterro na Ponte da Amizade e da Integração ocorrido na terça-feira, 4, foi recuperado, na TO-80, trecho entre Palmas e Luzimangues. No local foram colocadas pedras de sustentação e reconstruído um pedaço do meio-fio para evitar que a água da superfície da pista escorra para o aterro.

Na região sudoeste, está sendo construído um desvio por sobre a ponte de concreto de 20 metros de extensão, que estava sendo construída sobre o rio Formoso na TO-481, trecho de Dueré a comunidade Capão do Côco. Uma vez que o desvio para a construção da ponte não suportou o volume de água das chuvas, ficando submerso em mais de um metro.

Em caráter emergencial, a Ageto está construindo um aterro provisório sobre a ponte, visando liberar o trânsito em meia pista, na qual passará um veículo por vez enquanto o desvio estiver submerso e enquanto não se consegue dar continuidade à obra da ponte.

Outro atendimento de emergência devido a estragos em rodovia por causa das chuvas é o da TO-164, no trecho de Muricilândia/Entroncamento com a TO-226 (Garimpinho) que está interditada desde a tarde da segunda-feira, 3 e foi liberada por volta das 12 horas dessa quinta-feira, 6. A interdição da via foi devido ao desmoronamento do aterro na cabeceira da ponte sobre o rio Murici, provocado pelas fortes chuvas na região.

Na rodovia TO-130, no km 18, trecho entre Santa Tereza e Ponte Alta do Tocantins houve o comprometimento do asfalto com riscos para os usuários da pista. O local foi sinalizado e foi feito um desvio paralelo à rodovia para liberação do tráfego. A recuperação da pista será realizada pela empresa contratada responsável pela obra onde houveram as rachaduras.

O trecho comprometido na TO-247, entre Lagoa do Tocantins/Entroncamento com a TO-030 antes da ponte do rio Vermelho, um bueiro triplo e a estrutura da estrada foram danificados. O bueiro triplo foi destruído pela força da água. Após a ponte houve novo comprometimento da pista onde as águas passaram por cima da rodovia não pavimentada e destruiu estrutura da via. Porém neste local a via não foi interrompida.

A Ageto informou que na terça-feira, 4, acionou a empresa do contrato de pavimentação dos 50 km da rodovia, uma vez que o bueiro está inserido no trecho do contrato da pavimentação, para restituir a trafegabilidade no local.

Enquanto isso, a Ageto informa aos usuários que as rotas alternativas para quem quer sair de São Félix e de Mateiros são: via Ponte Alta do Tocantins (TO-255) e ou via Novo Acordo pegando as rodovias TO-110 e TO-030.

A Ageto disse que monitora as rodovias pavimentadas e não pavimentadas para resolver os problemas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio